O mundo está em chamas

Imagem4

Disse o pajé Miratinga  lá da tribo dos Uru Eu Uau Uau, na terra Djaru Uauru, no interior de Rondônia, que o homem branco é muito teimoso e cobiçador do que não lhe pertence. Ele estava se referindo a mim, via sinais de fumaça, sobre as milhares de queimadas que o bicho Homem vem fazendo no Brasil e no resto do planeta.

Segundo o pajé, tudo de ruim que a natureza vem provocando no planeta, nada mais é que a cobrança do ônus que ela cobra pelo mau comportamento do ser que deveria proteger o Meio Ambiente e, pelo contrário, contribui para a sua destruição.

Nada mais elementar, respondeu o sábio seringalista Sissi, lá das barrancas do rio Machadinho D’Oeste: o governo pratica uma política errada aqui na Amazônia e tem o apoio da igreja católica e de uma entidade que age mais como um partido de ultraesquerda, o MST que invade fazendas e áreas de conservação, para obrigar o governo a fazer a reforma agrária na maior floresta tropical do planeta que, está se esvaindo em ritmo acelerado.

Todavia ele não quis colocar a culpa toda sobre a igreja não. Ele acha que o clamor de entidades como o MST dirigido por pessoas radicais, faz com que ela sofra prejuízos de ordem social e política. Sissi afirmou que o Conselho Missionário Indígena – CIMI – é um bom exemplo de atividade da Igreja na Amazônia e que gosta e admira seu trabalho.

No entanto, só é contra o seu apoio na Reforma Agrária quando o INCRA se vê obrigado a derrubar mata para assentar pequenas famílias de produtores rurais que, em pouco tempo, vendem seus lotes e vão para outros acampamentos mendigar outro pedaço de terra. E, estas famílias derrubam a mata, queimam e matam também várias nascentes que nem sabiam existir dentro da biodiversidade amazônica.

Diz o Filósofo Zé Praxedes, que o Papa Francisco está certo ao cobrar de seus padres ou missionários pelo mundo, a pregação do Evangelho e não fazer política, porque a Igreja Romana está perdendo seu rebanho para outras organizações religiosas que debandaram dela  e continuam debandando.

Outrossim, o que se vê na atualidade é a cobrança da natureza sobre o Homem, não apenas no Brasil onde há milhares de focos de incêndios em quase todos os estados da Federação. No Sul as queimadas em sua maioria são criminosas ou para queimar a cana-de-açúcar em época de safra.

Na região Central e na do Norte, incluindo Mato Grosso, diz Zé Praxedes, que as queimadas são feitas pelo bicho homem para limpar pastagens em terras griladas da Federação e que hoje são ocupadas por milhões de cabeças de gado vacun que depois de gordos, são abatidos e vão para o exterior. E diz que a carne não vai para a mesa do brasileiro, pois este não têm condições de comprá-la devido o caos que estamos vivendo em nossa economia e crise política, sem falar em corrupção.

São focos de incêndios em sua maioria criminosos que ceifam vidas, de animais silvestres em extinção, de bombeiros que as combatem, sem falar no ônus monetário que isso provoca nos cofres já enfraquecidos pela corrupção no Brasil, pois vai onerar ainda mais os já combalidos cofres públicos.

Agora, ficar na frente da telinha vendo os incêndios criminosos ou naturais, que destroem milhões de hectares na Austrália, Espanha, Grécia, Itália, Espanha, Estados Unidos, Canadá e outros países do Planeta Terra, é para fazer qualquer ambientalista sucumbir de impotência mesmo.

Somos o “soldadinho do passo certo” enquanto todos os demais homens do planeta estão desfilando com o passo errado, inclusive os membros do Estado Islâmico que jogam bombas e explodem caminhões de dinamite que vão contribuir para a formação de gases tóxicos na biosfera e que depois provocam chuva ácida.

Sem falar nas vidas que eles e outras nações da Ásia e Oriente Médio provocam diariamente com o conluio dos Estados Unidos, o maior fabricante de armas do planeta.

Interessante, lembrou o seringalista Sissi, é que os americanos se metem na vida dos demais países, provocam as guerras e vendem armas para os dois lados da contenda. E perguntou, não são eles que fabricam e vendem as armas que os narcotraficantes que infestam a América do Sul e os que comandam o crime nas favelas do Rio de Janeiro e arma o crime organizado em São Paulo?

É o macaco tá certo! Mas tá em extinção! Aqui na minha “Toca do Guerreiro”, onde vivo, numa chácara cercada por mata Atlântica, uma estrada separa o condomínio: de um lado a mata é habitada por macaquinhos saguis e, do outro lado, por macacos pregos e, todos os moradores não interagem em suas alimentações, mas os protegem de pessoas de má índole que gostam de matar animais pelo simples prazer de matar.

Agora colocar fogo como faziam os índios para caçar? Nem eles fazem mais isso, mas o Homem Branco faz e bem pior! O Brasil e o Mundo estão em chamas, sim! Vou! Fui! Inté!

 

Vismar Kfouri – jornalista, escritor e ambientalista. kfouriamazonia39@gmail.com – blog https://kfouriamazonia.wordpress.com/ – Contatos para palestras: 17-99186-7015.

 

Anúncios

2 comentários sobre “O mundo está em chamas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s