Atazanando o capeta

janot

De uma coisa, minha meia dúzia de leitores podem ter certeza, não dou descanso para políticos e servidores públicos corruptos. Já fui responsável por denúncias que fizeram vários deles perderem seus empregos nas tetinhas da vaquinha governamental, mesmo na época do governo militar. Medo do bicho papão é coisa do passado: hoje é pau, é pedra, é o caminho da verdade…

Na terça-feira última, quando percebi que o senhor Procurador Geral da República Rodrigo Janot seria sabatinado no Senado Federal para ser reconduzido ao cargo que exerce com zelo e eficiente, mesmo num governo petista, disse ao meu sábio amigo seringalista Sissi, que estavam-no jogando ao rio como boi de piranha. Ou como carne às feras enjauladas.

Foi ai que o Matuzalem do filósofo Zé Praxedes, lá dos confins da maior floresta tropical do mundo, na Calha Norte, me disse via tambor, que “matemática exata só existe uma: aquela que é elaborada no Congresso Nacional do Brasil”.

E explicou afirmando que nossos senadores, quando querem, somam dois mais dois e fazem o resultado se transformar em 500 milhões de reais para distribuírem entre eles, que é para coagir a incapacitada da presidente Federativa do Brasil.

Afinal, não foi ela que colocou o país no final de um túnel sem saída e sem luz? E continua sugando o sangue do contribuinte para tampar o rombo feito pela sua própria administração, através de corrupção e pactos que jogaram bilhões de reais no propinoduto dos PACs I e II, Mensalão e Lava Jato?

Pois é, em política, tudo é possível. Menos perder. Assim falava o Imperador Cesar da Roma Antiga, o cavalo Incitátus do Imperador Calígula e, não falava o Zaratustra. Este era mais culto, nacionalista e erudito que os demais.

Mas voltando à atualidade, Rodrigo Janot surpreendeu até os mais céticos cientistas políticos e jornalistas que vivem de plantão no Planalto. E, explico: Ele foi novamente apontado para ser reeleito por quem? Pela presidente Dilma. Por que? Porque ele foi um dos três procuradores mais votados de acordo com a tradição, para concorrer ao cargo de Procurador Federal da República, ou porque reza a Constituição Nacional. Por isso foi obrigado a ser indicado para a reeleição e jogado às feras do Congresso Nacional.

Mesmo sendo ele o líder inconteste, que vem realizando uma caçada jurídica contra os corruptos da Petrobras, entre eles vários dos senadores que o sabatinaram, o Congresso Nacional foi obrigado a engoli-lo como fizeram com nosso campeoníssimo técnico de futebol Zagalo, tempos atrás, quando o velho guerreiro criou essa frase ao ser reconduzido ao cargo de técnico da Seleção Brasileira de Futebol, de onde os cartolas o queriam tirá-lo.

E para sustentar sua reeleição, Rodrigo Janot conta com o trabalho perfeito praticado pelo juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná. Foi ai que a senhora presidente Dilma Rousseff se viu obrigada a indicá-lo novamente para concorrer à reeleição por ter sido ele o mais votado dos três candidatos. Assim reza a regra constitucional, caso contrário ela mandaria fritá-lo no caldeirão dó capeta.

Agora, com 500 milhões de reais nas mãos, através de emendas aprovadas por eles próprios, os nossos congressistas, ainda não satisfeitos, querem ressuscitar a famigerada CPMF para ferrar ainda mais o brasileiro que convive com uma inflação de 10% ao ano.

Ora, sem dinheiro nem pra dar pão e leite aos filhos, alimentação e estudos dignos, quanto mais segurança e saúde pública, o operariado, demitido à procura de emprego que não encontra, porque a indústria ou faliu, ou fechou, devido o descalabro administrativo dos mandatos da senhora Dilma Rousseff, como fazer hoje para não continuarmos sendo vítimas de políticos que só pensam neles? Como fazer para mudar isso?

Foi ai que se meteu o pajé Miratinga, lá da tribo dos Uru Eu Uau Uau, do interior de Rondônia: “manda a presidente pro tacho do capeta e acaba com a perrenga, bordunadas nela uai!” Menos meu pajé, menos… E viva Janot, Sergio Moro e a Polícia Federal. Continuem apertando estes políticos antipatriotas, sim. Vou! Fui! Inté!

Vismar Kfouri – jornalista, escritor e ambientalista. kfouriamazonia39@gmail.com Blog: https:\\kfouriamazonia.worpress.com – Contatos P\palestras: 17 – 99186-7015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s