Sul pode passar fome; Norte ainda tem piranhas!

 

piranhas

 

O Brasil está parecendo aquelas sofridas vacas do sertão nordestino, só costelas, mal consegue andar, não dá mais leite, as tetas murcharam, mas o pobre sertanejo brasileiro, que vive numa terra árida como o Saara, é bravo, é lutador, não desiste nunca, reza pra São José mandar chuva. E assim vai sobrevivendo esta brava gente brasileira.

Se até hoje nada mudou ou mudar no cenário político-econômico brasileiro, quem sabe as famílias do Sul e Sudeste só poderão mandar vir da Amazônia piranhas pretas, pra substituir a carne vermelha que está com preços inacessíveis para o consumidor. Afinal não podemos viver sem proteína animal, não?

Mas por que piranha preta? Bem, quem vai explicar é o desesperado pajé Miratinga lá das terras Djaru Aru da tribo dos Uru Eu Uau Uau nas selvas amazônicas.

Acontece que a pesca predatória há muito chegou aos rios, lagos e igarapés da maior floresta tropical do mundo, nossa verde, úmida e gotejante Amazônia. Ela sempre foi terra de fartura para índios, caboclos, ribeirinhos e pequenos povoados que existem nas suas margens. Além disso, abastece as grandes cidades como Manaus, Belém e Porto Velho.

No entanto, como nenhum governo brasileiro, desde que Cabral aportou por aqui, se interessou em fazer grandes projetos de pesca marinha, criando cooperativas e financiando barcos modernos para nossos pescadores que ainda usam rudimentares jangadas no litoral. O peixe se tornou além de escasso, com preço tão proibitivo como a carne bovina ou suína, caprina e ovina.

E, hoje, na região da Amazônia, área muito grande, com muitos rios, lagos e igarapés, mas com pouca autoridade especializada para fiscalizar, a pesca predatória toma conta e culmina por provocar grandes prejuízos para a fauna aquática. O que se vê emociona até quem tem coração de pedra.

São inúmeros barcos de até 30 ou 50 toneladas, singrando os rios acima e abaixo, abastecendo de gelo os barcos menores, os que esparramam milhares de quilômetros de redes que capturam todas as espécies de peixes e até repteis aquáticos, de todos os tamanhos também.

O que não serve para o comércio nos mercados e feiras das pequenas e grandes cidades, são lançados n’água, para as piranhas comerem, já que elas não ficam presas, porque destroem as redes e continuam livres. Então vemos uma ruptura no ecossistema provocado pelo bicho homem. Há rios e igarapés na Calha Norte, onde se vê apenas piranhas e jacarés!

Enquanto isso, no Quartel de Abrantes, aqui no Sul e Sudeste, assistimos impávidos o colosso Brasil sendo dilapidado por políticos, empresários, maus servidores, lobistas, executivos das maiores autarquias brasileiras sendo julgados e condenados pela Justiça na Operação Lava Jato. É chato ser repetitivo, mas é necessário, afinal, nos temos memória fraca, não é o que dizem?

Todavia, nada disso vai resolver a situação daquelas famílias cujos chefes foram demitidos das indústrias que, em grande parte também faliram com o desastroso governo petista, que, desesperado, tenta se salvar tomando medidas antipopulares que vai tirar ainda mais o pão da mesa do operário.

Como escrevi este artigo com dias de antecedência, não sei com certeza e nem posso garantir que a senhora Dilma Rousseff ainda estará na presidência da República. Mas se estiver, com certeza estará tentando fazer mágica, como a velha feiticeira Madame Min, do gibi do Tio Patinhas.

Quem não se lembra?
Só que o milionário  Patinhas tinha o sobrinho Donald com seus outros três sobrinhos, que agiam como o juiz Sergio Moro, que vinham salvá-lo na hora certa e preservar a sua moedinha da Sorte, a número Um que era o objetivo da velha bruxa.

E quem vai nos salvar hoje? Quem vai ajudar a preservar a fauna e a flora da verde e luxuriante Amazônia? Assim perguntaram a minha querida Santa Tambura, o sábio seringalista Sissi e o filósofo Zé Praxedes, lá de um seringal encravado nos cafundós da abandonada Calha Norte brasileira. Bem, só para quem não sabe, a carne da piranha preta é ótima! Vou! Fui! Inté!

Vismar Kfouri – Jornalista, escritor e ambientalista. kfouriamazonia39@gmail.com – Blog: https:\\kfouriamazoniawordpress.com – Contatos P\palestras- 17-991867015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s