Dilma faz troca-troca para se manter no poder

madame mim

 

Pois é, a situação política e econômica do Brasil continua tudo como Dantes no Quartel de Abrantes. A presidente Dilma Rousseff tenta fazer todo tipo de mágica para se manter no poder. Parece até a velha feiticeira do gibi do Tio Patinhas, a velha Madame Mim em torno de seu enorme caldeirão sobre uma fogueira, mexendo, mexendo e mexendo suas poções para encontrar a fórmula mágica, que pudesse tirar a moedinha número um, do velho pato milionário. E nunca, até hoje, encontrou a poção mágica.

E para piorar a política do governo petista, que tenta tirar o navio chamado Brasil do naufrágio em que se encontra, a presidente faz pacto com Deus e o diabo. Já vendeu ministérios, trocou ministros íntimos por outros não tão chegados e de confiança, para agregar aliados e opositores que lhe possam dar sustentação política que a faça chegar ao fim do seu segundo mandato.

Por outro lado, o seu maior aliado, o PMDB, tá esborrachado como mamão maduro quando cai do pé. O presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, tá com o pé na cova, ou melhor, na cadeia, de tanto trambique que fez com o dinheiro público no passado, e que agora está vindo à tona. O presidente do Senado, Renan Calheiros, dá uma de bom mocinho, mas também tem contas para acertar com a Operação Lava Jato e está mais desmoralizado que jornalista de oposição na Venezuela.

Segundo falou o pajé Miratinha, lá da tribo dos Uru Eu Uau Uau, da Terra Djaru Aru nas selvas rondonienses, e minha queridinha Santa Tambura é testemunha, foi o seguinte: “O Brasil tá como diz o cara pálida Nézim Manguaça que fala que o país é uma zona só, e que a diferença entre os políticos congressistas das prostitutas, é a seguinte: as prostitutas dão e cobram pelo trabalho prestado, enquanto os políticos enrolam, roubam, mentem e saqueiam os cofres públicos.” Juro pela minha Santa Tambura que foram os dois que falaram isso, arre égua!

E no meio desse imbróglio, fica a presidente Dilma Rousseff, parecendo onça acuada com vara curta. Troca daqui, troca dali, entrega ministério para um aliado, o outro que também é aliado se sente prejudicado, volta tudo como era antes.

O que não volta como antes, era a política econômica que tínhamos. Esta levava pão e carne à mesa de todos, operários e fábricas trabalhando harmoniosamente, combustíveis acessíveis para todos os proprietários de veículos automotores, festas e churrascos familiares nos finais de semana.

Ela, a presidente de uma das maiores potências econômicas do planeta, prometia que não haveria cortes nos gastos com educação, saúde, energia, habitação, segurança, infraestrutura e nem para o agronegócio. Conhecem a música sertaneja: “Mente tão bem”? Pois é, acho que a autora deve ser nossa presidente, tudo que ela prometeu não cumpriu.

Pelo contrário, colocou o Brasil no fundo do poço, no final do túnel sem saída, no fundo de um precipício marítimo, no olho de um furacão seguido de tsunami e, agora o seringalista Sissi lá dos cafundós do Judas na Amazônia, quer saber se ela vai conseguir resgatar desses lugares mórbidos e intransponíveis, o nosso amado país que sempre dormiu em berço esplêndido.

De acordo com a opinião do filósofo das selvas, o Zé Praxedes, não vai ser fácil não, para resgatar o Brasil de onde dona Dilma o colocou, vai ser preciso muito mais que troca-troca de ministros e ministérios, e sim uma dúzia de Operações Lava Jatos que possam processar todos os antinacionalistas encastelados no poder e, resgatar os bilhões de reais que estão em contas clandestinas nos paraísos fiscais esparramados pelo mundo. Isso só para começar.

Acredito eu, e minha meia dúzia de leitores, que precisamos urgentemente mudar tudo na política brasileira, tanto a carniça quanto os urubus. Destituir este Congresso falido, desacreditado e este executivo incompetente e corroído pela corrupção, fazer novas eleições nos moldes parlamentaristas democráticos para, em casos como o que estamos vivendo, realizar novas eleições e acabar com a confusão, restabelecendo imediatamente os direitos do cidadão. Falei e disse.  Vou! Fui! Inté!

Vismar Kfouri – jornalista, escritor e ambientalista. <kfouriamazonia39@gmail.com – Blog: https:\\kfouriamazoniawordpress.com – Contatos P\palestras: 17-99186-7015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s