Mariana: Quem vai pagar a conta?

Dizem técnicos especializados em desastres ambientais, entre eles vários ambientalistas de renome que não vale a pena enumerar para não provocarmos celeuma ou injustiça com esquecimentos de um ou outro, quando nos referimos ao desastre de Mariana-MG, recentemente, quando as barragens de uma subsidiaria da Vale se romperam destruindo cidades, vilarejos e matando pessoas adultas e crianças no seu rolamento pelo leito do Rio Doce.

Se, houvesse leis especificas com penas rígidas, onerando proprietários e engenheiros responsáveis por lagoas com rejeitos de minerações, quem sabe as barragens da Vale seriam mais fiscalizadas e com maior rigor este desastre poderia ser evitado e, tanto as vidas como o rio Doce estariam salvos.

Hoje, a certeza que temos, é que o Rio Doce jamais será o mesmo. A missão de torná-lo normal e capaz de abastecer de água potável as cidades de Minas e Espírito Santo, está longe ou impossível de acontecer. O que será que vai acontecer com nossos irmãos destas cidades?

Para torná-lo normal novamente, precisaríamos de limpar seu leito de rolamento, replantar suas margens ciliares e esperar décadas até que seu nível de quantidade e qualidade volte ao estado de uso novamente. E o que fazer com milhares de vidas que dependem dele para subsistirem?

O que fazer para solucionar o problema em curto prazo? Nada a fazer dizem técnicos do DNPM, tudo é a longo prazo e, até lá, quem vai se responsabilizar pelo prejuízo material e humano que o desastre causou? Em país evoluído, o Governo Federal seria responsabilizado juntamente com o órgão responsável pelas fiscalizações. Cairiam cabeças de engenheiros, geólogos, executivos e até perda de concessão mineral da mineradora e, possivelmente até a cabeça do presidente do pais poderia rolar.

Mas como aqui é Brasil, Tudo Fica Como Dantes no Quartel de Abrantes. E o Zé Povinho que se….!

Só desejo que tanto a Vale quanto o Governo Federal se juntem imediatamente e resolvam minimizar com urgencia o sofrimento de nossos irmãos mineiros e capixabas. Vou! Fui! Inté!

Eu mesmo! Vismar Kfouri

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s