Terror e efeito estufa dominam conferência de cúpula mundial

De nada tem servido para a humanidade o avanço tecnológico que domina todos os setores industriais, científicos e culturais das nações que formam nosso planeta, disse minha querida Santa Tambura, lá onde a onça bebe água límpida nas entranhas da maior floresta tropical do mundo. O seringalista Sissi, também lá dos peraus amazônicos apoiou a ideia.

Na Cidade Luz como é chamada a linda capital francesa, vítima há poucos dias de uma onda terrorista do Estado Islâmico, que matou mais de uma centena de pessoas inocentes, estão reunidos os principais chefes de Estado do mundo, procurando encontrar soluções para acabar com o efeito estufa e o degelo nos pólos.

Todavia, o tema climático tem ficado em segundo lugar na escala de preferência dos governantes que lá estão. O terrorismo tem sido o tema preferido dos congressistas presentes ao evento. O presidente Françoise Hollande tem dirigido suas baterias para o combate ao terrorismo que enlutou recentemente seu país com a matança de inocentes na boate Bataclan e em outros locais da Cidade Luz.

Como disse inicialmente, nem toda a parafernália eletrônica com que as grandes nações inundaram o planeta, tem servido para diminuir o efeito estufa ou por fim às guerras que matam milhares de inocentes diariamente em todos os cantos do planeta.

Por outro lado a presidenta Dilma Rousseff, talvez, devido o momento em baixa que vive na administração do Brasil, tem sido vista se esquivando de temas que compromete seu segundo mandato. Repórteres do mundo inteiro só querem saber se ela vai ficar no poder ou vai renunciar ao seu mandato ou, aguardar um possível pedido de impeachment do Congresso brasileiro.

Infelizmente ela não vive bom momento político realmente em sua vida pública. Entretanto, ela poderia usar uma arma infalível na política e na guerra. Dizem que a melhor defesa é o ataque e, nossa presidente tem tudo para melhorar sua performance em Paris. Bastaria uma promessa, mesmo que não a cumprisse de imediato, mas que diz respeito à floresta amazônica brasileira. O mundo sabe que ela vem sendo devastada por madeireiros inescrupulosos, que usam notas fiscais frias e planos de manejo fantasmas, garimpeiros que destroem a biodiversidade em busca de ouro e diamantes, grileiros de terras que esquentam documentos com ajuda de servidores gananciosos e depois vendem a área para o plantio de grãos ou de pastagens para criar gado.

E assim a maior biodiversidade do planeta vai desaparecendo e mudando o clima no mundo provocando tempestades e excesso de chuvas onde antes não chovia e seca onde antes não faltava água proveniente das correntes aéreas que vem da Calha Norte.

Nossa presidente já demonstrou em outra ocasião que é uma péssima chanceler. Ela poderia em Paris ganhar apoio político dos grandes chefes de estado mundial se, pelo menos afirmasse que ao retornar ao Brasil iria fazer um decreto-lei proibindo o desmate na Amazônia, criando a Lei do Desmate Zero Já!

Com certeza este assunto passaria a ser o ponto chave de todas as discussões e predominaria até o final do Congresso do Tempo que as nações estão discutindo conjuntamente com outro tema que é sobre terrorismo. Nada obsta que se fale sobre terrorismo, mas a reunião é para discutir o clima mundial. E pelo jeito, este ficou para segundo plano e assim o bicho homem vai destruindo o seu próprio planeta, sem dó nem piedade. Vou! Fui! Inté!

Vismar Kfouri – Jornalista, escritor e ambientalista. <kfouriamazonia39@gmail.com – Blog: https:\\kfouriamazoniawordpress.com – Contatos P\Palestras:17-99186-7015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s