Político desvia milhões e registra no TSE; pobre é preso por receptação

Se o saudoso jornalista, articulista  Stanislaw Ponte Preta (foto acima), que viveu em Campinas e atuou por anos na imprensa nacional, era conhecido e venerado por suas críticas e charges sobre políticos e artistas, hoje estaria nadando de braçada por causa do descalabro político que passamos ou, no mínimo, estaria preso. Assim me recordou a querida Santa Tambura.

O pedido de impeachment da presidente Dilma virou piada, ou no mínimo explodiu de vez o relacionamento entre o Congresso Nacional e o Executivo sob o comando da petista.

Lembraram os amazônicos seringalista Sissi e o filósofo Zé Praxedes, para os amantes do UFC, aquelas lutas violentas que só terminam quando um nocauteia seu antagonista, que pode ir a óbito, não entrariam hoje num ringue com estes políticos.

Aí perguntaram se colocassem no mesmo ringue o presidente do Senado Renan Calheiros e o vice-presidente Michel Temer, ambos do PMDB. Todavia, os dois brigaram, implodiram mais ainda o partido que teve até há pouco tempo outro artista da política atual brasileira diariamente na mídia, o senhor Eduardo Cara de Pau Cunha, presidente da Câmara Federal, que é do mesmo partido dos dois citados anteriores e formou uma comissão especial para cassar sua desafeta, a presidente Dilma. Todavia ele recebeu uma rasteira dos ministros do STF, que derrubaram a decisão da Câmara Federal e, tudo voltou a ser como Dantes no Quartel de Abrantes. Ou melhor, tudo vai ter que ser refeito novamente e quem vai decidir se aceita ou não o pedido de impeachment contra a presidente será o Senado Federal, mas acredito que só depois do carnaval, no próximo ano.

O que diria o saudoso Stanislaw Ponte Preta se soubesse hoje que o vice-presidente Michel Temer recebeu cinco milhões de reais das mãos do presidente da empresa OAS e afirmou que é legal porque registrou a doação no TSE?

Ai, pergunto: “isso não é crime de receptação”? Vamos analisar assim, se uma pessoa pobre, negra, branca, parda, vermelha ou amarela recebesse uma importância menor de alguém ou de uma empresa e depois fosse descoberto pela Justiça que esse dinheiro tinha sido furtado antes de ser doado, onde estaria hoje o pobre que recebeu a doação? É claro, na cadeia!” Arre égua! Isto não é a aplicação de dois pesos e duas medidas?

Enquanto o novo ministro Nelson Barbosa, que assumiu o lugar do ex-ministro Levy, na Fazenda, quebra a cabeça para fazer o ajuste fiscal, o jornalista e crítico José Simão, da Folha de São Paulo e que interage na Band com o jornalista e radialista Ricardo Boechat, numa clássica piada política, lembrou que recentemente em uma recepção onde estavam presentes Dilma e Temer, por força da posição de ambos, a banda militar tocou a música “Amigos Para Sempre”, é claro, ele brincou com isso fazendo alusão ao péssimo relacionamento que há no momento entre ambos.

Enquanto isso a política brasileira fede mais que privada de rodoviária de rodovia, o Meio Ambiente vai do pior para o descalabro. O encontro de Paris nada resolveu de imediato, ficou tudo para depois de 2030 e a China pela segunda vez consecutiva determina alerta vermelho na capital Pequim, por causa do grande volume de fumaça no ar, devido o excesso do consumo de carvão usado nas suas usinas e nos sistemas de calefação no inverno. Ela e os Estados Unidos são os maiores poluidores do planeta e hoje pagam para os países pequenos emitirem menos agentes poluidores na atmosfera para que elas, as duas nações mais ricas do planeta, continuem poluindo.

É a mesma coisa que colocar a ministra da Agricultura para dirigir a pasta do Meio Ambiente. Dizem os amazonenses que ela e o ex-governador e hoje senador Blairo Magge, do MT, não podiam ver um pau em pé na floresta que derrubavam mesmo! É por isso que o Zé Simão diz, “Escreveu, não leu, a Kátia Abreu…”. E  segundo falam a boca miúda, quando ela decide uma coisa, faz mesmo, até diminuir a metragem das matas ciliares e matar milhares de olhos d’água que abasteciam rios e igarapés. E para que serve hoje o dinheiro do agronegócio? Onde ele anda? Quem souber que o diga! Vou! Fui! Inté!

Vismar Kfouri – Jornalista, escritor e ambientalista. Kfouriamazonia39@gmail.com– Blog: https:\\kfouriamazoniawordpress.com – Contatos P\Palestras: 17-99186-7015.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s