Dilma cai, Brasil com Temer tem nova chance

Finalmente volto a escrever estas mal traçadas linhas depois de ficar um bom tempo resolvendo problemas com meu novo hobee, meu rancho no rio Tietê, em Mendonça-SP. A piscina estava com problemas e fiz nova pintura e arranjos na nova “Toca do Guerreiro II”, onde vou passar meus fins de semana em companhia de minha querida amada Santa Tambura, que veio lá da amada e pirateada Amazônia.

A situação política ficou em segundo plano porque dava nojo ouvir o imbróglio do desgoverno da dona Dilma e seu companheiro barbudo tentando enganar o Zé Povinho com suas mentiras deslavas, com apoio total e irrestrito do PT, PDT e PSOL, que foram defenestrados do poder nesta quinta-feira, 12 de Maio de 2016. Ufa! Até que enfim! Pena que o senhor Michel Temer (na foto durante sua posse) não foi junto e novas eleições não foram marcadas.

Todavia, lembrou o sábio seringalista Sissi, lá do interior rondoniense, que “antes tarde do que nunca”. Bem dito, respondeu seu compadre Zé Praxedes, o filósofo lá das selvas tropicais da Calha Norte. E explicou: “Seu Temer terá a oportunidade de fazer as mudanças que sua ex-parceira não fez, e, se ele não as fizer, há um processo de impeachment correndo no STF, que poderá tirá-lo também do poder e fazer as tão almejadas novas eleições que os brasileiros esperam com ansiedade. Arre égua!

Como o brasileiro é bonzinho! Em outro país a jurupoca já tinha piado há muito tempo, lembrou o aguerrido e misterioso pajé Miratinga da tribo dos Uru Eu Uau Uau, lá das Terras do Djaru Uaru, na verde floresta amazônica do pujante Estado de Rondônia.

Disse o velho e politizado pajé que não perde uma só “A Voz do Brasil”, com seu radinho de pilhas, que, “se Temer não diminuir os gastos do governo, diminuir pela metade os ministérios e colocar ministros que estão sendo processados na Operação Lava Jato, não fazer as mudanças fiscais e econômicas, ele não terá uma chance de se entronar definitivamente na Presidência. Caso Temer fracasse nestes seis meses, a Dilma reassume novamente. Nihil Est Clarior!

Não apenas os brasileiros assistiram impávidos a tramitação demorada do impeachment, como tiveram que aturar a voz mentirosa de políticos que faziam a defesa de seus cargos comissionados e não pensavam ou se dirigiam aos cerca de  11 milhões de brasileiros que perderam seus empregos ou ajudaram as milhares de empresas que faliram e fecharam suas portas, respectivamente, devido um governo desonesto, incapaz e corrupto ainda por cima. Tomara que sejam águas passadas!

Tomara também que o novo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, não atenda os pedidos do novo ministro da Agricultura que vai ser empossado por Temer, Blairo Magge e, esqueça a ex-ministra Kátia Abreu que parece a Maria Machadão do Sul da Amazônia, que não podia ver pau em pé que derrubava todos, inclusive árvores da castanheira brasiliense. Tudo em nome do agronegócio e nada para a preservação da Amazônia, ou, pelo bem estar dos povos tradicionais das florestas tropicais. Uma ignomínia! Vou! Fui! Inté!

Vismar Kfouri – Jornalista, escritor e ambientalista. kfouriamazonia39@gmail.com – Blog: https:\\kfouriamazonia.wordpress.com – Contatos P\Palestras: 17-99186-7015.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s